Posted 26 February 2012, 2 years ago | 4,532 notes | reblog this post
(originally r-e-a-p-p-e-r / via palavreares)

our-worlld:

HUMILDADE.
Posted 26 February 2012, 2 years ago | 73 notes | reblog this post
(originally faked0i / via omgzaz4)
Posted 26 February 2012, 2 years ago | 60,513 notes | reblog this post
(originally l-uminus / via alorromoraa)

Acredite, nem sempre desistir é o caminho mais fácil. Almas Vazias

"Dói né?" "O que?" "Saber que amanhã tem aula."

Posted 26 February 2012, 2 years ago | 920 notes | reblog this post
(originally b-elong / via h-appy-ending)
Posted 26 February 2012, 2 years ago | 13,262 notes | reblog this post
(originally unbekannten / via insomniainsane)
Posted 26 February 2012, 2 years ago | 52,229 notes | reblog this post
(originally paramore-more-kristen / via h-a-p-p-e-n-e-d)
Posted 26 February 2012, 2 years ago | 33,442 notes | reblog this post
(originally belles-levres / via verdadesdegaroto)
Posted 26 February 2012, 2 years ago | 6,210 notes | reblog this post
(originally picturesc0uples / via suaestreladasorte)
Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas. Uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz, e então não repetir nenhum comportamento. Ser novo.
Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. Mas que seja bom o que vier, para você, para mim. Te escrevo, enfim, me ocorre agora, porque nem você nem eu somos descartáveis.
. . . E eu acho que é por isso que te escrevo, para cuidar de ti, para cuidar de mim – para não querer, violentamente não querer de maneira alguma ficar na sua memória, seu coração, sua cabeça, como uma sombra escura. (caio fernando abreu)
Ela era um texto
ler até o fim.
que ninguém queria
nó na garganta, coração apertado.
theme por affectingyou; com detalhes de decepcionar, abismopoetico e desesperancoso.